‘Podemos vencer o câncer’, diz mulher no lançamento do Outubro Rosa


 

Capturar

 

Foram oito meses apresentando sintomas até a dona de casa Lucileia Dias, de 61 anos, descobrir que estava com câncer. Após tratamento no Amapá e no Pará, ela conta que está curada. Emocionada, ela participou do lançamento da campanha “Outubro Rosa”, nesta quinta-feira (21), no Instituto do Câncer Joel Magalhães (Ijoma), em Macapá, para incentivar outras pessoas a lutarem contra a doença.

“Eu descobri quando comecei a sangrar. Fiz consultas e exames e na biópsia constou que eu estava com câncer no colo do útero. Passei por cirurgia, radioterapia e outros tratamentos até que veio a minha cura. A campanha é muito importante porque é um alerta sobre a doença. Assim como eu venci o câncer, outras mulheres também podem”, ressaltou a dona de casa.
De acordo com o presidente do Ijoma, padre Paulo Roberto, o lançamento ocorreu no mês de julho, de forma antecipada, devido a programação que prevê alcançar público em outros municípios além da capital. O padre conta que o ponto alto da mobilização é em outubro, mas que os trabalhos de prevenção devem ser permanentes.

“Antecipamos o início da campanha porque nos outros anos fazíamos um mês ou até 20 dias antes de outubro. Em 2015, tivemos mais de vinte instituições que nos procuraram para que colaborássemos com o trabalho de prevenção, por meio de palestras ou outras ações. Percebemos que o trabalho que prevenção, que é o nosso foco, deve começar o mais rápido possível”, destacou o padre.

Segundo o presidente da instituição, a novidade de 2016 é uma corrida de rua, que visa conscientizar a população sobre o sedentarismo.
A disputa vai ocorrer 12 de outubro, com saída em frente ao Ijoma, na Rua Dr. Silas Salgado, no bairro Alvorada, na Zona Oeste. O percurso é de 5 quilômetros que devem ser completados em duas horas.
“Já estamos fazendo a abertura das inscrições da primeira mini maratona em apoio a prevenção ao câncer de mama. É a nossa grande novidade deste ano. Decidimos incluir o esporte como parte da programação em combate ao sedentarismo e a obesidade, que são causadores de doenças, entre elas, diversos tipos de câncer”, ressaltou.

Os interessados em participar da I Mini maratona Outubro Rosa devem realizar as inscrições por meio da internet, no valor de R$ 50. Podem fazer parte corredores amadores e profissionais. A organização informou que há categorias especiais para cadeirantes e deficientes visuais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *